Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > 30 anos do voo Varig 254, e o que mudou na aviação brasileira depois do acidente
Início do conteúdo da página

30 anos do voo Varig 254, e o que mudou na aviação brasileira depois do acidente

  • Publicado: Terça, 03 de Setembro de 2019, 19h41
  • Última atualização em Terça, 03 de Setembro de 2019, 19h41

No dia 3 de setembro de 1989, um avião Boeing 737-200 decolou de São Paulo, fez escala em Marabá, no sul do Pará, e deveria realizar seu último trecho rumo à capital Belém. Mas os passageiros do voo Varig 254 não chegaram ao destino final. A aeronave ficou sem combustível, o que obrigou um pouso forçado em uma zona de mata fechada.

Na época, o inquérito feito pela Aeronáutica apontou diversos erros e negligências que provocaram a queda. A história do voo Varig 254 causa surpresa por conta do número impressionante de sobreviventes: 42 pessoas.

Para relembrar esse acidente, Renata Lo Prete conversa com a jornalista Mônica Waldvogel, que fez parte da primeira equipe a captar as imagens aéreas dos destroços do avião em 1989. Ricardo Gallo, do G1, especialista em transporte aéreo e aviação comercial, conta detalhes da queda do Boeing 737-200 e seus desdobramentos. A partir desse acidente, foram implementadas novas regras para o funcionamento de radares na aviação brasileira, além de mudanças na fabricação dos aviões e de seus sistemas. Leia mais

registrado em:
Fim do conteúdo da página